Simental


A raça Simental tem origem na Suíça, na montanhosa região do vale do rio Simen, de onde é derivado o seu nome. O interesse econômico neste gado, logo ultrapassou as fronteiras suíças para os países próximos, como a Áustria, Itália, França, bem como a Alemanha que naturalizaram animais com genótipos Simental e assim desenvolveram linhagens próprias, usando a flexibilidade genética da raça para atender a seus interesses. Hoje a Simental é uma raça Cosmopolita, presente em todos os continentes, sendo o maior genótipo a nível mundial.

 

Os primeiros animais da raça Simental chegaram ao Brasil em 1904, importados pela Secretaria de Estado da Agricultura de São Paulo, com o objetivo de intensificar o fomento à Pecuária. Liderado pelo Sr. Agostinho Caiado Fraga, aglutinando já muitos interessados na raça, fundou-se em 1963 na cidade de Cachoeiro de Itapemirim-ES, a ABCRS, a qual vem atuando no sentido de orientar os acasalamentos buscando valores adaptativos, procurando manter bom nível de produção de carne e leite. A partir de 1970, foi intensificada a importação de animais, sêmen e embriões Simental de diferentes países, facilitando a formação das atuais famílias e linhagens existentes. Em decorrência dessa variabilidade de linhagens, a raça encontra-se hoje difundida em todo o território brasileiro.

 

O Simental é uma raça de dupla aptidão, tanto na produção de carne como na produção de leite a raça tem se destacado, apresentando precocidade produtiva e reprodutiva, além da precocidade de crescimento. Maiores evidências dessa alta fertilidade são também verificadas, quando consideramos ter sido a primeira raça utilizada para Transferência e Bi-Partição de Embriões; Fecundação in Vitro e ainda, o primeiro clone produzido no Brasil, é oriundo da raça Simental. Tais fatos, demonstram a economicidade que a raça proporciona. Possui uma carne macia e marmorizada com gordura entremeada às fibras o que confere alto sabor. Com relação ao leite produzido, ressaltamos o maior teor de sólidos totais, fato comprovado nas exposições nas quais a raça se confrontou com outras, além de apresentar um baixo número de células somáticas, conferindo integridade ao úbere com maior vida produtiva.

 

No Brasil, é mais utilizada visando cruzamentos, proporcionando excepcional adaptabilidade, vigor e habilidade materna, essas condições fazem da ½ sangue Simental a número 1 dentre as demais, principalmente no que diz respeito a maciez da carne.

 

 

Seja um parceiro simental da Jaguaretê